quinta-feira, 27 de maio de 2010

Xadrez melhora desempenho de alunos de Sorocaba em matemática

Xadrez melhora desempenho de alunos de Sorocaba em matemática



Além de melhorar o desempenho na disciplina, alunos passaram a se destacar em competições na modalidade

 
Em 2007, o professor de matemática Sandro Sanches Corralero, da Escola Estadual Brigadeiro Tobias, em Sorocaba, resolveu utilizar o xadrez em sala de aula para despertar nos alunos um maior interesse no aprendizado da disciplina. O objetivo era mostrar aos estudantes que o estudo da matemática também poderia ser divertido e desafiador como o jogo. “A intenção era quebrar aquele estigma de que aula de matemática é chata e também motivá-los a praticar o jogo, que é um excelente exercício de raciocínio”, diz Corralero, comentando que no início do projeto, a grande maioria dos alunos, provenientes da periferia de Sorocaba, não conhecia o xadrez.

Assim, o professor passou a dedicar uma aula de sua grade semanal para ensinar noções básicas do jogo a alunos do Ciclo II do Ensino Fundamental. Com o tempo, os estudantes criaram gosto pelo xadrez e quiserem se aprofundar. Como incentivo, a escola adquiriu material para a prática (tabuleiro, peças e relógio), além de livros sobre a modalidade para consulta, e criou um grupo de treinamento dentro da programação de Atividades Curriculares Desportivas (ACD) da unidade. As ACDs são oferecidas gratuitamente pelas escolas da rede estadual, coordenadas por professores de educação física, e acontecem em horários alternados às aulas regulares para aprofundamento nas modalidades esportivas escolhidas pelos alunos.

O incentivo rendeu frutos, não só no que diz respeito à prática do jogo, mas também em relação ao desempenho dos alunos em sala de aula. “Dentre os que aprenderam xadrez, houve uma melhora de 30 a 40% em matemática”, salientou o professor, que atua na rede estadual desde 1994 e leciona na mesma escola há cerca de 10 anos.

José Nelson dos Santos Júnior, de 14 anos, aluno do 9º ano do Ensino Fundamental, está entre os estudantes que apresentou significativa melhora em matemática. “O xadrez me ajudou a raciocinar melhor, ter paciência e concentração para resolver os problemas”, comenta o aluno.

A escola também passou a ser destaque em competições na modalidade. Recentemente, a aluna Wiviany Maria Monteiro Cruz, de 13 anos, também do 9º ano, conquistou o título de campeã na categoria sub-14 da primeira etapa do Circuito de Xadrez Escolar Estadual 2010, organizado pela Federação Paulista de Xadrez (FPX). “Aprendi a jogar xadrez aqui na escola, mas não esperava imaginava poder disputar um campeonato. Mas foi muito bom, principalmente para meu desenvolvimento pessoal, pois estimula a inteligência e ajuda no aprendizado”, conta a estudante.

Além de Wiviany, outros sete alunos da Brigadeiro Tobias participaram da competição, sendo que três também conquistaram medalhas. Atualmente, mais de 200 estudantes do 8º e 9 º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio praticam a modalidade na escola nas aulas de matemática e nas ACDs.

Bom desempenho no Saresp

Em 2009, o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) indicou uma melhora generalizada em matemática no Ensino Fundamental da rede estadual. A média na quarta série apresentou um avanço expressivo de 10,8 pontos, saltando de 190,5 em 2008 para 201,3 em 2009. Na oitava série, a média avançou 5,8 pontos, de 245,7 em 2008 para 251,5 em 2009.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Difícil, não é? Mas segundo Morin, muito possível....

"É preciso aprender sobre a condição humana, a compreensão e a ética, entender a era planetária em que vivemos e saber que o conhecimento, qualquer que seja ele, está sujeito ao erro e à ilusão"(Edgar Morin)

Difícil, não é? Mas segundo Morin, muito possível....
por Débora Martins

Algumas inquietações tomam nossos dias que é quase impossível controlá-las. Quando nossos filhos iniciam a vida na escola formal, nos acompanha, como pais, um exercício contínuo de controle de impulsos. As vezes é possível controlar e MUITAS VEZES não é.
 As crianças pequenas, no convivio diário, apresentam " comportamentos inadequados" para resolver os conflitos: "hora é mordida", hora é mordedora", "hora é batedora", "hora é batida". Que situação!!! Como pais, certamente, lá no fundinho, a primeira reação é resolver a situação do jeito que os adultos muitas vezes costumam fazer. Será um eterno aprendizado?
Entre tantas questões que permeiam a vida dos pais, é preciso pensar: Que pessoa eu quero formar? Como quero auxiliar essa criança, que hoje, filha ou filho, está sobre minha responsabilidade?
Erramos tentando acertar. Faz parte. Mas não podemos internalizar os erros e esquecermos que é preciso refletir e agir.
 Quantas situações os nossos filhos vivenciam em relação as nossas posturas? Veem, mesmo parecendo não ver. Escutam, mesmo parecendo não escutar. Reflexão dificil. Reflexão nossa. Reflexão que teremos que fazer.
 Todos os pais querem o bem de seus filhos, não é mesmo?
Só que para isso precisamos contribuir com posturas que deixem de lado a hostilidade e a falta de respeito. Digo isso, quando nós, os adultos, queremos "tirar a limpo" alguma situação vivida por nossos filhos no ambiente escolar. Hostilidade e falta de respeito entre os pais é muito mais inadimissível do que os "comportamentos inadequados" das crianças.
As crianças se resolvem. Mas os adultos, infelizmente, podem, as vezes, sem perceber, atribuir a postura de alguns pais a relação com a criança. E mesmo sem intenção, excluir a criança do convivio com os seus filhos. Esse pensamento, implícito nos adultos não é a melhor maneira de resolver os problemas. Mas pode acontecer.
Será essa uma colação equivocada?



quarta-feira, 19 de maio de 2010

"O Professor da Sala Regular e os Alunos com Necessidades Educacionais Especiais" - CAPE


Temas por Videoconferência "O Professor da Sala Regular e os Alunos com Necessidades Educacionais Especiais" - CAPE


Tema: O Professor da Sala Regular e os Alunos com Necessidades Educacionais Especiais
Data da postagem no site da Rede do Saber: A partir de 18 de Maio de 2010 (Quinta-Feira), as videoconferências estarão disponíveis no Site da Rede do Saber, no www.rededosaber.sp.gov.br
Acesso ao Site: Para acessar às videoconferências, basta entrar no site www.rededosaber.sp.gov.br e na nota indicativa “Necessidades Educacionais Especiais”, na primeira página, clicar no desenho da Lupa para encontrar todos os conteúdos (Altas Habilidades e Superdotação, Surdocegueira e Deficiências Múltiplas e Deficiência Intelectual), a partir de 18/05/2010.
Órgãos Responsáveis:SEESP/CENP/CAPE
Videoconferencistas:
· Maria Elizabete Costa – Diretora do CAPE
· Danilo Namo – Membro da Equipe Técnica do CAPE
· Denise Rocha Belfort Arantes – Especialista em Superdotação e Altas Habilidades do CAPE
· Denise Cintra Villas Boas – Especialista em Surdocegueira e Deficiência Múltipla do CAPE
· Judith Camargo Curiel – Especialista em Deficiência Intelectual do CAPE
Objetivo:
Para informar aos professores das salas regulares, o CAPE disponibilizará no Site da Rede do Saber, um rico material sobre as necessidades educacionais especiais que se pode encontrar em alunos em sala de aula. A intenção é subsidiar os professores para que eles possam oferecer as melhores condições de ensino-aprendizagem a todos os alunos.

Neste primeiro semestre, serão disponibilizadas as videoconferências com os seguintes temas:

· Altas Habilidades/Superdotação
· Deficiência Intelectual/Mental
· Deficiência Múltipla/Surdocegueira

Os conteúdos são ministrados por especialistas em suas áreas de atuação. Cada videoconferência possui, aproximadamente, 20 minutos de explanação em linguagem simples e direta, com abordagem prática, com foco no professor(a) da sala regular, não especialista.

Nesta página você poderá, também, encontrar um material de enriquecimento dos conteúdos ministrados nas videoconferências, para conseguir se aprofundar nos temas discutidos.

Todas as Diretorias de Ensino irão receber os DVDs com o conteúdo dos temas discutidos. Esse material será distribuído pelo Professor Coordenador da Oficina Pedagógica (PCOP) responsável pela Educação Especial nas escolas de sua região. Assistam as videoconferências, levantem questionamentos, dúvidas e sugestões para serem apresentados à equipe do Serviço de Educação Especial ao vivo, em uma videoconferência que ocorrerá no dia 16/06/2010, das 12h30min às 13h30min. Sua participação é muito importante, pois sabemos das dificuldades de alcançar os profissionais que estão na “linha de frente” da Educação, tendo em vista a grandiosidade física e estrutural de nossa rede de ensino. Portanto, essa será uma grande oportunidade para trocarmos experiências e nos enriquecermos mutuamente.

Por fim, é relevante ressaltar que essa ação pretende oferecer apoio ao(à) professor(a) da sala regular, não especialista. Que poderá, a qualquer momento, recorrer ao Serviço de Educação Especial, através do PCOP de Educação Especial da Diretoria de Ensino de sua região.
Destinado ao seguinte Público-Alvo:
Supervisor de Ensino e PCOP responsáveis pela Educação Especial nas Diretorias de Ensino, Professores Coordenadores das Escolas (EF de Ciclo I e II e EM) e Professores das Classes Regulares.
Destinado à: Todas as Diretorias de Ensino da CEI e da COGSP.

Infomação disponibilizada pela Profª Daniela de Lima integrante da equipe do CAPE. Para conhecer o trabalho da professora:daniela.lima@edunet.sp.gov.br

terça-feira, 18 de maio de 2010

Um dos melhores comerciais

videoVídeo sugerido pela Profª Daniela dos Santos Lima integrante o CAPE (Centro de Apoio Pedagógico Especializado). Para conhecerem o trabalho da professora: daniela.lima@edunet.sp.gov.br

segunda-feira, 17 de maio de 2010

PALESTRAS DISCUTEM FUTURO DAS BIBLIOTECAS

LITERATURA

PALESTRAS DISCUTEM FUTURO DAS BIBLIOTECAS

Começa amanhã, às 10h, na Biblioteca de São Paulo (av. Cruzeiro do Sul, 2.630, tel. 0/xx/11/2089-0800) um ciclo de palestras sobre rumos possíveis para bibliotecas. Sempre no mesmo horário, às terças, os encontros têm como primeiro convidado Edmir Perroti, criador da rede de bibliotecas escolares de São Bernardo do Campo. Confira a programação no site http://www.bibliotecadesaopaulo.org.br/.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Organizando pensamentos sobre a formação de professores...- Parte I

Organizando pensamentos sobre a formação de professores...

por Débora Martins

Segundo Feldmann (2009) quando questionamos a formação dos professores revivemos o que de fato é ser professor no mundo de hoje com qualidade social e compromisso político.

Com tantos questionamentos brotando nos pensamentos dos professores fica difícil avaliar como está o quadro de qualidade de nosso ensino frente à formação de nossos professores.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

III Seminário de Metodologia do Ensino de Educação Física

III Seminário de Metodologia do Ensino de Educação Física


Público alvo: Professor em atuação na Educação Básica

Ementa /Resumo:

O “III SEMEF”, organizado pelo Grupo de Pesquisas em Educação Física escolar da FEUSP, visa promover um espaço efetivo para o debate acerca do ensino de Educação Física na contemporaneidade, socializar e discutir experiências pedagógicas, bem como aprofundar o conjunto de conhecimentos que subsidiam as ações educativas. Busca ainda, analisar e divulgar diferentes propostas em desenvolvimento nas escolas de Educação Básica e suas repercussões na sociedade.

Período: 15/7/2010 - 16/7/2010
Local: Faculdade de Educação
Horário: das 8h00 às 22h30

Inscrições: com inscrição prévia - Seção de Apoio Acadêmico - Sala 19 - Bloco B

de 08/03 a 06/06 (para o envio de trabalhos) de 20/06 até a data do evento (para os participantes sem trabalho)


Informações:
terceirosemef@terra.com.br

Telefone para contato: (11) 3091-3574

Link para página do evento: http://www.gpef.fe.usp.br/

domingo, 9 de maio de 2010

Meu dia...

Débora Martins

Fiquei pensando o que poderia escrever para expressar o que significa esse dia tão especial. Sabe aquele chavão que diz: Você só vai saber o que é ser mãe quando tiver uma filha (a)? Então, é verdadeiro.
Ser mãe é viver e sentir o amor incondicional. Não dá para explicar...

FELIZ DIA DAS MÃES!!!!











 Aí embaixo está o presente que a Júlia fez na escola... Mais bacana do que ser um presente sustentável foi quando ela disse no inicio da semana: Mamãe, hoje eu pintei um bonito pra você lá na minha escola!!!


sábado, 8 de maio de 2010

Que concepção norteia o meu trabalho?

Que concepção norteia o meu trabalho?
Débora Martins
Gostaria de convidá-los para uma reflexão sobre as atividades planejadas nas escolas.

Sabemos que na educação existem diversas concepções pedagógicas de ensino e quando observamos as práticas dos professores em sala de aula, no planejamento ou em qualquer situação pedagógica dentro do ambiente escolar, vemos que, por trás de suas ações, há sempre muitas ideias que os orienta. Como diria Telma Weisz: “Mesmo quando ele não tem consciência dessas ideias, dessas concepções, dessas teorias, elas estão presentes.”

Hoje, o que norteia o trabalho da SEE é o Programa Ler e Escrever acompanhado de uma concepção que não prevê que o aluno memorize e fixe informações apenas transcrevendo-as como espelho da língua. Entendo que a proposta sugere que o aluno agregue conhecimentos aos já existentes através de um processo de transformação.

O processo de transformação e construção do conhecimento requer a intervenção constante do professor, porém muitos se perdem na prática educativa por não saber o que orienta de fato sua ação.

Outra situação muito presente no ambiente escolar é que muitos professores acreditam que em língua portuguesa o aprendizado é um processo e em matemática é necessário memorizar e repetir diversas vezes as comentadas “continhas”: mais, menos, vezes e dividir.

Sem mais delongas...

O que norteia o trabalho pedagógico dos professores nas escolas públicas?

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Medalha Paulo Freire 2010 premiará experiências e aplicações do EJA

Medalha Paulo Freire 2010 premiará experiências e aplicações do EJA



As inscrições para a concessão da Medalha Paulo Freire estão abertas até 28 de maio. Neste ano, o prêmio será entregue às experiências do EJA (Educação de Jovens e Adultos) vinculadas à alfabetização, e como elas são aplicadas no Ensino Fundamental e Médio.


Cada entidade ou instituição pode inscrever um projeto, com experiências educacionais iniciadas até novembro de 2009. O resultado será divulgado em 16 de setembro de 2010.

Organizado pelo MEC (Ministério da Educação), o evento busca identificar e estimular atividades educacionais que promovam políticas, programas e projetos que contribuam para a educação de jovens e adultos no país.
A premiação tem caráter estritamente cultural e social. O pedagogo e educador Paulo Freire (1921-1997) defendia que a leitura e a escrita são práticas de liberdade. Para ele, ler era uma forma de interpretar o mundo. Freire elaborou a "pedagogia do oprimido", que mistura o existencialismo cristão com o materialismo histórico marxista.

Acesse o edital e a ficha de inscrição. Para mais informações, entre em contato ou pelo e-mail redeformacaoeja@mec.gov.br ou pelo tel.: 0/xx/61/2022-9163.

Fonte: Folha Online

Seminário de Educação Saraiva Atual

Seminário de Educação Saraiva Atual” para professores de português/Inglês- ciclo II.

Palestrante: William Roberto Cereja.

Tema: A construção de competências e habilidades no ensino de Língua Portuguesa.

Data: 8 de maio de 2010 (sábado).

Horário: das 8h30min.às 12h30min.

-Os interessados devem inscrever-se:

Pelo telefone:

0800-011 7875 (de 2ª a 6ª, das 8h30 às 19h30)

Pelo e-mail:

atendprof@editorasaraiva.com.br

OBS: Vagas limitadas, inscrições gratuitas, certificado de participação
Fonte: Diretoria Centro-Oeste -SP

domingo, 2 de maio de 2010

Perdão às mães

por Débora Martins
 Enquanto mãe adorei! Acho que até perdoo a escola da minha filha. Enquanto professora... acho que não gostei muito. Agora, que é interessante fazer uma reflexão crítica...não tenho dúvidas.



Perdão às mães
Rosely Sayão
Como a data em que se comemora o Dia das Mães está próxima, quero aproveitar e, em nome de muitas escolas, pedir perdão a mulheres que têm filhos que frequentam todos os níveis do ensino básico e da educação infantil.
Senhoras mães: perdão por reclamarmos de seus filhos, por muitas vezes sugerirmos que eles possam ter algum problema emocional, físico ou intelectual e até solicitarmos que eles sejam levados a algum especialista.
É que nossa tradição é a de lidar com alunos exemplares ou medianos, os quais não nos convocam a pensar, refletir ou agir de modo diferente do que estamos acostumados. Então, para evitar que eles revelem as nossas falhas e os nossos limites, adotamos essa postura de creditar a nossos alunos -os seus filhos- alguns defeitos que precisariam ou deveriam ser consertados.
Senhoras mães: perdão por invadirmos tanto a privacidade de sua família, por fazermos tantas perguntas com a finalidade de ter informações que nem usaremos em benefício de seus filhos no exercício de nossa função.
Afinal, saber se nosso aluno foi desejado como filho, como vivem seus pais e quais os problemas que enfrentam e conhecer alguns segredos familiares, por exemplo, não facilita nosso trabalho pedagógico com os alunos, por mais que digamos que sim.
Senhoras mães: perdão por julgarmos e criticarmos a maneira como cuidam de seus filhos e os educam. Demos para acreditar e nem sabemos ao certo o porquê que sabemos mais do que vocês a respeito da educação familiar e nem nos damos conta de que, com os nossos próprios filhos, muitas vezes nos comportamos do mesmo jeito que vocês. Temos nos confundido no exercício de nosso papel e não raras vezes queremos educar vocês em vez de ajudarmos os nossos alunos.
Senhoras mães: perdão por enviarmos tantos bilhetinhos e correspondências na agenda a respeito do que se passa com seu filho na escola, convocarmos sua presença para tantas reuniões coletivas e algumas pessoais e, inclusive, solicitarmos sua intervenção em assuntos que, na verdade, são entre seu filho e a escola.
O problema é que não sabemos mais ao certo como lidar com crianças e adolescentes, não conseguimos encontrar estratégias para resolver as situações problemáticas diretamente com eles aqui no espaço escolar e, por isso, apelamos para sua intervenção na esperança de que as coisas se resolvam dessa forma.
Senhoras mães: perdão por fazermos vocês pensarem que a vida escolar de seus filhos é a coisa mais importante da vida e, assim, contribuirmos para que a função materna fique tão parecida com a função docente.
Por fim, perdão por insistirmos nessa história de comemoração do Dia das Mães e, assim, colocarmos tantas mulheres em situações difíceis perante seus filhos.
Equecemos que muitas delas não podem por razões que nem nos interessam -ou não querem- comparecer às festas que programamos com o intuito de agradar as mães de nossos alunos. E nessa hora -devemos reconhecer- nem nos lembramos de que não faz parte de nossas funções promover esse tipo de atividade.
Sabemos que pedir perdão é pouco, senhoras mães. Por isso, nos comprometemos a fazer uma reflexão crítica de nosso trabalho.

Fonte: Folha Online - abril/2010

Atalho do Facebook

Sobre...

2013 5ª ENEX 5º ENEX 5º Fnex Acervo Revista Ciência Hoje Acessos Administração Municipal Adriana Falcão Amigo Animação Aprender a Aprender aprendizagem Araquém Alcântara Artes Assédio Moral Atividades Educativas Áudio autismo Avaliação Biblioteca Bicudas Bienal blog Blog do Sítio Boas Festas Brasília calvin Campus Party Cecília Meireles Celular Cenp Centro Educacional Pioneiro Charge Cidade dos Meninos Cidade Interativa Ciência e Tecnologia Colégio Caminhar Computador em sala de aula CONAE Concursos Conhecimento Conhecimentos Prévios Contação de Histórias Coordenador Pedagógico Cortinas Creative Commons Cultura Digital Currículo currículo nacional Cursos online Débora Martins Desenho Infantil Desenrolando a fita Deu Paula na TV Dica de Leitura Dicas Dicionário CC Direito Autoral Diversidade Documentário download Drive Thru de Oração e-book EAD eBooks ECA Editor de Imagem educação Educação e Formação Educação e Gripe Educação e Mudança Educação e Trabalho Educação e trabalho em equipe Educação Familiar Educação Inclusiva Educação Infantil Educação Inovadora Educação Pública EducaParty Elie Bajard Ensino de Tempo Integral Escola Escola da Ponte Escola de Governo Escola do Futuro Escola Pública Escola Reflexiva Estágio Facebook Família Feira Literária FENTEC Férias Férias;Material Escolar Fernando Pessoa Filmes Filosofia Folclore Formação Foto Flex Fotografia Fundação Lemann Gadotti Gestão Escolar google Guia da Reforma Ortográfica Helena Negreiros História da Escrita Honoris Causa Imagem Imagens Free Inclusão Inclusão Digital Índio Índio Educa Inquietações Intervenção Isabel Alarcão João Acaiabe jogo da memória Jogos Jogos do Brasil José Manuel Moran José Pacheco Leis Leitura Leitura Digital Leitura e Tecnologia Líder Liderança Líderes em Gestão Escolar Links listas de palavras Literatura livro digital livro virtual Livros livros acadêmicos lixo eletrônico Luciana Trocolli Lula Maria Helena Negreiros Marina Colasanti Matemática MEC Meio Ambiente migração do blog Minhas Anotações Monteiro Lobato Mundo do Sítio Museu Virtual Música O que é um wiki? Online Convert Open Education Week 2012 parceria Paulo Freire Paulo Freiris Pesquisa Pilar Lacerda Pinterest Pipal de Papel Planejamento PNE Poemas e Poesias Política Pública portfolio Prática Pedagógica Prezi Processo Criativo Professores Profissão Educador Progressão Continuada Project Gutenberg Projeto EntreMeios Projeto Político Pedagógico Projetos Prova Brasil REA REA Brasil Reajuste Salarial Rede In_Formação Redes Sociais Reflexão registro respeito Reunião com pais Revista Educação Pública Revista Época Revista Espírito Livre Rio+20 Roteiro de Vídeo Ruth de Aquino Saberes dos Alunos Sala de Aula Santo André Saresp Seminário Sérgio Amadeu SESC Simpósio Caminhar Site Situação de Aprendizagem Software Livre Tablets Tarsila do Amaral Tatiana Belinky Teatro Tecnologia Tecnologia;Lea Fagundes TEDxRio Tempo Tendências Pedagógicas Território do Brincar Trabalho Coletivo TV Escola Twitter Twitter Mix UNB Undime Unesp Uso da internet USP Vídeo Vìdeo Vídeo Educacional Vídeo Educacional; Voxli Webinar Wiki ZooBurst

Livres para pensar...

Pesquisar este blog

Siga o blog por e-mail

Quem sou eu

Minha foto
São Bernardo do Campo, São Paulo, Brazil
Professora, Pedagoga,Psicopedagoga, Mestranda em Educação, esposa, mãe,formadora de professores.

Eu participo....

Postagem Recente...