quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

E fica a pergunta: O que você quer ser quando crescer?

Assisti ao vídeo "Mensagem de Fim de Ano 2011/2012" compartilhado pela Eny Muniz da Aymará Educação que retrata nossos desejos, necessidades, realizações... E fica a pergunta: O que você quer ser quando crescer?

Aproveito para reforçar meus votos de um 2012 cheio de desejos, necessidades, realizações, luz, saúde e muita tranquilidade para aproveitar tudo, tudo.


Compartilho o vídeo:




Um abraço,
Débora Martins


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Cursos: Formação de Governantes e Formação Cidadã

Estão abertas as inscrições para os cursos de 2012 da Escola de Governo de São Paulo que está comemorando 20 anos em 2011. A Escola de Governo foi criada em São Paulo, em 1991, e acredita que o desenvolvimento do páis só é possível na medida em que se puder contar com governantes éticos e preparados e com cidadãos atuantes.
A escola oferece dois cursos regulares: formação de Governantes e formação Cidadã.

Para inscrições e esclarecimentos clique aqui.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Festival de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente


O II Festival de Ciência e Tecnologia é um evento de finalização e socialização do Festival de Robótica - RoboFesti 2011, organizado pelo Núcleo de Ciência e Tecnologia da Seção de Laboratório e Educação Tecnológica da Secretaria de Educação, desenvolvido com alunos do 2º ano do ciclo II das escolas da Rede Municipal de Ensino de São Bernardo do Campo.

Vale a pena conferir.!


Saiba mais sobre o Festival e os Projetos acessando o blog:


sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Mas com que olhar?

desenho da júlia 111111

 

Já registrei por aqui minha preocupação pelo percurso criativo das crianças pequenas principalmente quando os pequenos dizem: Desenha para mim? Eu não sei fazer.

Que educação acreditamos? O que queremos de nossas crianças? Essas perguntas seguem os meus pensamentos incansavelmente.

Miguei Arroyo em seu livro Imagens Quebradas indaga: “Nunca deixamos de ver os alunos (…). Mas com que olhar?”

Está na hora de fazer uma educação de verdade com mediação pedagógica planejada respeitando o aluno e não com aquelas que vivemos nos nossos bancos escolares. Os alunos são os de hoje com experiências de vida fora dos muros da escola muito diferentes dos alunos do passado, dos alunos de nossa época (como muitos dizem). Ainda bem que é assim!

É só olhar ao nosso redor e observar os avanços que temos em todas as áreas, e claro, na educação também.

desenho da julia 12112011Deixo uma pergunta para reflexão: A educação precisa avançar?

Um sugestão é compartilhar com as crianças na roda de conversa imagens, por exemplo, de Cândido Portinari, Tarsila do Amaral, Romero Brito e mediar, após a observação das crianças, de como os artistas desenhavam de formas totalmente diferentes. Que tinham o seu jeito de pintar. Que tinham suas escolhas nas cores. Como suas obras são lindas, cada uma do seu jeito.

Simples assim!

Para estudar mais:

  • Imagens Quebradas: Trajetórias e tempos de alunos e mestres – Miguel G. Arroyo – Editora Vozes – 4ª Edição
  • A paixão de conhecer o mundo – Madalena Freire – Editora Paz e Terra

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Educação a Distância - José Manuel Moran

Novo texto de José Manuel Moran: "Por que a educação a distância avança menos do que esperado?"
A EAD está associada há décadas no Brasil ao ensino técnico, à formação rápida de trabalhadores, ao ensino supletivo, a uma segunda oportunidade, a ensino para quem mora longe (democratização de acesso). Ela tem pouco tempo de vida no ensino superior, pouco mais de uma década. É pouco conhecida, um pouco marginalizada nas estruturas universitárias presenciais e também atende a um público, em geral, de menor poder aquisitivo.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Especialização em Ciências e Tecnologia

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Alunos para Ingresso em 2012 no curso de Especialização em Ciência e Tecnologia, modalidade a distância: uma parceria da UAB com a UFABC.
Leia com atenção o Edital e o Projeto Pedagógico do curso ANTES de preencher a inscrição.

As informações sobre o Processo Seletivo estão aqui.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Seminário Inovação e Qualidade na Formação Inicial de Professores

Em comemoração ao seu 10º aniversário, o Instituto Singularidades traz a público uma reflexão importante para a atualidade brasileira: onde, como e com quais estratégias é possível tornar a carreira docente mais eficaz e atrativa em nosso país? Por isso, realizará o Seminário Inovação e Qualidade na Formação Inicial de Professores, nos dias 7 e 8 de novembro deste ano, em São Paulo.

Confira aqui

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Go!Animate com a educação infantil

Resolvi testar o Go! Animate com minha filha de 4 anos. Uma boa dica para trabalhar com as crianças de educação infantil.

Veja o resultado:

GoAnimate.com: oi by DéboraMartins


Like it? Create your own at GoAnimate.com. It's free and fun!

GoAnimate.com: Julia 2 by DéboraMartins


Like it? Create your own at GoAnimate.com. It's free and fun!

sábado, 22 de outubro de 2011

Simpósio de Educação Caminhar

Hoje fui agraciada com a participação no V Simpósio de Educação do Colégio Caminhar. Os professores das Unidades Educação Infantil e Ensino Fundamental partilharam suas práticas de trabalho com os seguintes temas: Temas Transversais, Relacionamentos e Conflitos na Escola e Professor Preparado-Aluno Motivado.
Além dos professores da Unidades os pais que atuam como profissionais da educação em outros espaços e os demais profissionais da escola participaram como convidados deste momento de reflexão.
 Dei minha contribuição compartilhando com os presentes um pouco de minhas vivências com a tecnologia na educação e suas possibilidades dentro da cultura digital e do mundo contemporânea. Para retribuir a vivência do momento, deixo alguns links inspiradores para utilização da tecnologia como currículo e possibilidades de trabalhos produtivos. 
Espero que gostem:



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Dica de Jogo

Acompanhei hoje (19/10/2011) pelo Programa Rede In_Formação o Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC) na E.E. Alfredo Bresser vivenciando momentos formativos  da pauta  planejada pela Coordenadora Pedagógica Ailana Nunes.
A coordenadora propôs aos professores das oficinas curriculares a reflexão do jogo como estratégia de trabalho no  dia- a- dia da sala de aula além de socializar o seguinte jogo:
Carta na Testa
Material: cartolina, caneta, tesoura (cartas numeradas de 1 a 10)
Número de participantes:3
Como jogar: dois jogadores ficam sentados frente à frente e o terceiro – o juiz – fica sentado de modo que possa ver os dois. Os dois jogadores recebem um conjunto de cartas de 1 à 10, que devem deixar viradas para baixo, na sua frente. Ambos viram a primeira carta de seu monte e, sem olhar, colocam na testa, de forma que tanto seu oponente, quanto o juiz, possam vê-la. O juiz então diz o resultado da multiplicação dos dois valores. Cada um dos competidores deve tentar descobrir qual é a carta que tem na testa. Aquele que descobrir primeiro, ganha cinco pontos. Joguem cinco rodadas com essa formação e depois tente outras mudanças de função de cada um no trio, até que todos tenham desempenhado a função de juiz. Se o juiz errar a operação, perde cinco pontos.
Depois de muito jogar os professores discutiram a seguinte questão:
Quais as maiores dificuldades que encontram durante o jogo?
Para estudar mais:
ailana
.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Teste 2: Go! Animate

Agora testando com a minha voz.

A ferramenta é interessante com a questão de que para aproveitar todos os recursos é necessário fazer a assinatura e pagar uma taxa.

 

GoAnimate.com: Ensinar by DéboraMartins

Like it? Create your own at GoAnimate.com. It's free and fun!

Teste: Go!Animate

 

Recebi a dica do Go!Animate da colega Elaine Pacheco que também é membro do Grupo Blogs Educativos. Resolvi testar e ver o resultado. A voz mecânica causa estranhamento, penso que com  minha voz ficará um pouco melhor.

GoAnimate.com: Paulo Freire by DéboraMartins


Like it? Create your own at GoAnimate.com. It's free and fun!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Causar impacto ou fazer escolhas coerentes?

 

Nos estudos para o planejamento da pauta da próxima formação encontrei o texto de José Manuel Moran sobre as escolhas (coerentes ou incoerentes).Compartilho e espero que gostem.

Causar impacto ou fazer escolhas coerentes?

Na vida fazemos escolhas bobas e escolhas significativas. As mais importantes são as que nos levam ao que somos neste momento: que tipo de pessoa nos tornamos? Vivemos para os outros (o que conta é aparência, não a verdade) ou vivemos para nós mesmos? Somos pessoas coerentes ou incoerentes? Procuramos melhorar ou já desistimos? Em que áreas continuamos evoluindo e em quais já não o fazemos?

A tentação é muito grande de seguir a orientação externa, de olhar sempre para os demais para depois agir e, em doses excessivas, nos prejudica muito.  A desistência, também. A coerência é complicada, porque nos exige uma constante vigilância contra nossa vontade de enfeitar, de mentir, de esconder, de mascarar. E há mil justificativas para o fingimento. Em curto prazo, lucramos muito mais. Fingir é mais fácil que realizar. A longo prazo, a coerência interna, a aceitação de cada etapa, mesmo do que não conseguimos mudar, é fundamental para o nosso crescimento como pessoas e como profissionais. Demoramos muito mais do que os movidos por marketing, mas a construção costuma ser mais sólida.

Coerência não significa perfeição, domínio de tudo. Coerência significa olhar com tranqüilidade para tudo o que somos e fazemos e procurar não mascarar de nós mesmos o que enxergamos. Onde somos incapazes, o aceitamos e vamos procurando mudar na medida em que nos for possível, mas intimamente sabemos que temos áreas cinzentas de imobilidade e dificuldades.

Podemos escolher viver de aparências ou viver coerentemente. Ambas têm ganhos e perdas. Quem vive de aparências, costuma seduzir mais rapidamente os outros, achar os melhores espaços, ganhar visibilidade, porque a procura intensamente. A médio ou longo prazo, em geral, a construção apresenta furos e costuma fazer algum tipo de água nas pessoas mais perspicazes. A construção da coerência é mais trabalhosa, silenciosa e pouco glamorosa. Alguns querem aparecer, porque o aparecer é um valor e traz muitas vantagens. Outros preferem que o seu trabalho e contribuições falem por si mesmos, e não montam esquemas de marketing para visibilizar-se. Se você tem algo importante para contribuir socialmente,  muitos o perceberão, provavelmente num ritmo menor, mas com resultados mais consistentes.

Contribuiremos mais para a educação se mostrarmos coerência crescente entre o que pensamos, o que ensinamos e o que fazemos.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dante Digital

 

O Colégio Dante Alighieri comemora o seu centenário, mostrando a um só tempo, a tradição e a inovação em um ambiente de muita interatividade.

Confira!

http://www.colegiodante.com.br/dantedigital/programacao.php

No Facebook: www.facebook.com/dantedigital

No Twitter: @Dante_Digital

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Testando Screenr 1

 

Testando Screenr com voz:

Testando o Screenr sem som

90 anos de Paulo Freire

Se estivesse vivo, Paulo Freire completaria 90 anos no último 19 de setembro e a TVT fez uma série de reportagens sobre este educador que deixou sua marca na educação brasileira. Confira:

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A educação é inclusiva?

 

Hoje sabemos que por definição a educação é inclusiva e não existe a possibilidade de apontarmos se, esse ou aquele aluno, deveria frequentar a “sala de aula regular”. Não está em discussão se queremos um sistema educacional inclusivo, essa questão já está definida. Precisamos observar, avaliar, refletir e planejar sobre “o como o aluno está incluso na escola.

Quando penso minhas ações na educação, automaticamente, planejo ações que contemple todos.

Para estudar mais:

Outras referências:

Livro: Educação a distância: pontos e contrapontos

Afinal, a educação a distância e as novas modalidades de ensino e aprendizagem ampliam o acesso à educação de qualidade ou desqualificam o processo educativo? Qual o verdadeiro papel das novas tecnologias de informação e comunicação no cotidiano das escolas e dos cursos de formação profissional?

Ao longo deste livro, José Armando Valente, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e José Manuel Moran, professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP), respondem a essas e outras perguntas, estabelecendo um diálogo instigante e atual, que interessa a todos os que estudam os processos educativos. Trata- se, pois, de um debate sobre as importantes e polêmicas questões que perpassam as complexas relações entre tecnologia e educação neste início de século.

***

Saiba mais!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

2º Seminário Estadual de Educação Integral

semintegralEducação Integral e Currículo:
ampliando os horizontes para a construção da cidadania

03 e 04 de outubro de 2011


Inscrições - 19 a 28/09/2011
Inscrições para Relatos de Experiência - 19 a 26/09/2011
Divulgação - 29/09/2011

O Seminário Estadual de Educação Integral é uma ação organizada pelo Comitê Estadual de Educação Integral, que é um colegiado composto por representantes dos municípios de São Paulo que contam com o Programa do Governo Federal de Educação integral: Mais Educação.

O Segundo Seminário Estadual de Educação Integral será sediado em São Bernardo do Campo e acontecerá no dia 03 e 04 de outubro de 2011. O tema desse encontro será “Educação Integral e Currículo: ampliando os horizontes para a construção da cidadania”.

A programação do evento contará com cerimonial, mesas redondas, grupos de trabalho, além de programação artística e cultural e exposições interativas, ampliando as discussões sobre os rumos e os impactos do Programa Mais Educação  na Grande São Paulo.

O Seminário terá a presença de professores, monitores, coordenadores, orientadores pedagógicos, orientadores técnicos, diretores, Secretários de Educação, Prefeitos, representantes do Ministério da Educação, representantes de instituições públicas e privadas e demais autoridades.

O seminário será composto por grupos de trabalho que foram definidos durante as reuniões da Comissão Organizadora do Seminário, ocorridas entre os meses de junho a setembro, com participação de representantes das secretarias municipais de educação participantes do Comitê Estadual de Educação Integral. Durante os grupos de trabalho haverá espaço para relatos de experiências de gestores e professores nos temas dos grupos de trabalho.

Inscrições e outras informações aqui.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Alunos e professores amigos no Facebook?

Alunos e professores amigos no Facebook?

FacePosted By Tory Oliveira On 14 de setembro de 2011 @ 10:50 In Carta na Escola,Tecnologia

Guia é lançado, mas o uso de redes sociais não é unanimidade nas escolas. Por Tory Oliveira. Ilustração: Nina Moraes

Os professores são o novo alvo do Facebook, rede social que, com sete anos de vida, reúne pelo menos 750 milhões de usuários em todo o mundo – no Brasil eram 6 milhões em 2010, data do último dado oficial. De olho no universo escolar, a empresa de Mark Zuckerberg criou uma espécie de “manual de uso”. Gratuito para download, o guia Facebook for Educators (disponível ainda apenas em língua inglesa) [2] traz 18 páginas com orientações e possibilidades de uso em sala de aula elaboradas por dois consultores em educação e tecnologia, Linda Fogg Phillips e Derek Baird, além do psicólogo BJ Fogg. A proposta chega no momento em que as questões ligadas à internet estão em efervescência na escola. Afinal, as redes sociais devem ou não ser usadas para fins educativos?

A polêmica é grande. Inclusive, em países com altíssima difusão das redes sociais, como os Estados Unidos. Para se ter uma ideia do imbróglio, o estado norte-americano do Missouri aprovou uma controversa lei que, em tese, restringe a interação entre professores e alunos em redes sociais. Apelidado de “Ato Amy Hestir de Proteção ao Estudante”, a lei proíbe que professores mantenham conversas on-line não públicas com alunos, como acontece no chat do Facebook ou via Direct Message no Twitter, por exemplo.

No Brasil, o terreno também é arenoso, já que ainda não existe uma legislação específica para a internet. No caso das redes sociais, há um contrassenso. Embora seja comum professores “adicionarem” seus alunos – e vice-versa –, na maioria das escolas Facebook, Orkut ou MSN são programas bloqueados. É possível ignorar que essa comunicação exista e separá-la do ambiente escolar? “Vivemos em uma sociedade em que estar conectado é parte da vida de todas as pessoas. A aproximação entre alunos e professores nesse contexto é possível e válida, mas é preciso pensar que tipo de relação estabelecer. Afinal, a mediação da relação entre professores e alunos é profissional”, aponta Lilian Starobinas, doutoranda da Faculdade de Educação da USP e pesquisadora da Escola do Futuro. A especialista acredita que as redes sociais podem ser usadas como ferramentas pedagógicas. Além de ajudar os alunos a fazer uso consciente da rede, o professor poderia encontrar maneiras de agregar valor educacional ao uso da rede social, como, por exemplo, a criação de um perfil de personagem histórico no Facebook para interagir com os alunos.

O GUIA
Dividido em sete capítulos, o manual traz orientações que vão desde a elaboração de uma política específica para uso de redes sociais na escola até explicações que desmistificam o funcionamento da rede. No documento é possível encontrar informações detalhadas sobre o que é “perfil”, “página” e “grupo”, além de orientações sobre configurações de privacidade.

De acordo com Linda Phillips, autora também de Facebook for Parents (Facebook para Pais), “a necessidade de um guia específico que abordasse as preocupações dos educadores e ensinasse como utilizar o Facebook dentro do processo educacional era óbvia”. Lilian Starobinas ressalta que o professor precisa saber claramente a maneira de atuar nas redes sociais: “Conhecer tanto a dinâmica dos relacionamentos quanto da circulação da informação”.

REGRAS NA REDE
Conhecer melhor ferramentas como o Facebook é uma preocupação das escolas que estão buscando se conectar com as novas tecnologias. Renata Americano, coordenadora pedagógica do Fundamental I da Escola Viva, conta que, principalmente no caso dos alunos mais novos, a instituição particular localizada em São Paulo recomenda ir com calma. “A gente não tem como gerenciar tudo isso”, explica.

A necessidade de se interar sobre as redes sociais levou a escola a buscar uma consultoria jurídica no assunto. Além de conversar com os pais dos alunos, a recomendação estabelecida foi que os professores não adicionassem alunos como “amigos” em seus perfis pessoais – para os que já haviam feito isso, o pedido foi que removessem os alunos da rede de amizades virtuais. Segundo a coordenadora, a medida é cautelar. “Não somos contra a tecnologia, mas o Facebook ainda é um espaço que estamos tentando entender”, esclarece.

Também localizada em São Paulo, a escola Stance Dual optou por não restringir a interação de professores e alunos via rede social. A escola trabalha com ferramentas da internet e costuma realizar atividades com os estudantes nesses espaços há cinco anos. Apenas o MSN é bloqueado. No começo do ano, foram comprados 26 laptops para serem usados também dentro da sala de aula. Por conta disso, a escola realizou um treinamento com todos os professores, orientando-os sobre o uso das ferramentas disponíveis na rede. “É uma forma de os professores também participarem dessa formação do aluno”, defende Cláudia Mandaio, assistente de tecnologia de informação da instituição.

Apesar de não ser uma política oficial, a coordenação da Stance Dual apenas recomenda que os professores criem perfis específicos para se comunicarem com os alunos no ambiente virtual, o que evitaria a exposição da vida pessoal do educador. Foi o que fez a professora de Teatro, Barbara Araújo, ao adotar a ferramenta como suporte para a construção do roteiro de uma peça teatral. A princípio, as duas turmas do 9º ano do Ensino Fundamental optaram por escrever o roteiro com a ferramenta de edição de texto oferecida pelo Google – o Google Docs. Entretanto, como não tinham o costume de utilizar o Docs, os estudantes acabavam não interagindo entre si ou com a professora.

A solução partiu de uma aluna, que sugeriu o Facebook. Depois de criar um perfil só para a função, Barbara criou um grupo- para as classes. “Todo mundo pode escrever, participar e editar, vira um texto realmente coletivo”, analisa. Além disso, a professora aponta que o uso do Facebook agilizou a produção: “Antes precisava digitar, ler, imprimir. No Facebook eu tenho a resposta na hora, porque os alunos estão sempre lá”. No entanto, a educadora admite que a experiência não teria sido tão positiva, caso ela tivesse compartilhado seu perfil pessoal. “O Facebook ainda é um jogo entre o público e o privado”, reflete.

Como usar o Facebook
Baseado em compartilhamento de informação e comunicação, permite controlar o acesso ao seu perfil. Basta clicar em “Conta”, “Configuração de privacidade” e escolher quem pode visualizar seus dados pessoais, o que você posta no mural ou suas fotos.

Nesta mesma seção, é possível tornar o controle mais específico e escolher quais tópicos todos podem ver (por exemplo, informações de contato como e-mail) e quais você gostaria que ficassem privados (como fotos da família).

Caso você adicione seus alunos em seu perfil pessoal, é possível controlar o que eles poderão visualizar do seu perfil. Existe uma ferramenta para impedir pessoas específicas de interagirem com você ou de ver suas informações no Facebook. Clique em “Conta”, “Configuração de Privacidade” e “Listas de Bloqueio”.

O controle também funciona sobre quem pode “marcar” suas fotos ou posts. Se você não deseja que a marcação apareça, remova-a da foto e do vídeo. Isso também impede que ela apareça em seu perfil.

A rigor, apenas maiores de 13 anos podem criar uma conta no Facebook. A regra também vale para o Brasil. É possível denunciar a existência de perfis com idades falsas por meio de um link disponível dentro da rede social. Uma vez denunciado, o perfil fake é deletado pela empresa.

Até o usuário completar 18 anos, o perfil funciona de maneira ligeiramente diferente – ele não aparecerá em resultados de busca pelo nome da pessoa em sites como o Google e suas atualizações só poderão ser vistas pelos amigos ou amigos de amigos.


Article printed from CartaCapital: http://www.cartacapital.com.br

URL to article: http://www.cartacapital.com.br/tecnologia/alunos-e-professores-amigos-no-facebook

URLs in this post:

[1] Image: http://www.cartacapital.com.br/tecnologia/alunos-e-professores-amigos-no-facebook/attachment/face

[2] Facebook for Educators (disponível ainda apenas em língua inglesa): http://facebookforeducators.org/

Acessado em 14/09/2011 - http://www.cartacapital.com.br/tecnologia/alunos-e-professores-amigos-no-facebook

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Pequena história de famílias no Brasil

Ainda no curso ECA na Escola, li o texto "Pequena história de famílias no Brasil". É uma leitura interessante,mostra historicamente a organização das famílias e acredito que nos auxiliará na organização de estratégias para o trabalho na escola.
Espero que gostem!.

domingo, 11 de setembro de 2011

Pequenos Príncipes

O Causos do ECA é um concurso promovido pelo Portal Pró-Menino da Fundação Telefônica, com o objetivo de divulgar histórias reais de vidas transformadas pela correta aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Anualmente as histórias premiadas viram livros e, algumas delas, vídeos. Você pode ler todas elas, clicando aqui.

Trata-se de um acervo ímpar, que mostra, por meio da divulgação de casos reais, como é possível implementar o ECA. Uma das categorias, chamada "ECA na Escola", merece especial atenção durante o nosso curso, pois traz exemplos que merecem ser conhecidos e tomados como referência.

Compartilho com todos o vídeo Pequenos Príncipes um curta-metragem baseado numa das histórias finalistas do Concurso Causos do ECA 2010

 

Fonte: ECA na Escola – Portal Pró-Menino

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Dúvidas sobre a Educação Infantil

 

Encontrei no site do MEC um arquivo com as dúvidas mais frequentes sobre a educação infantil. Destaco as questões 21,22,23, 24 e 25 que estão relacionadas com o P.P.P. para educação infantil.

Você pode acessá-lo aqui.

Espero que auxilie nas discussões.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Atividades: Tarsila

Compartilhei no twitter  sobre o 125º aniversário de Tarsila do Amaral em que o Google a homenageou em seu doodle e Débora Sebrian retornou  partilhando o site: Tarsila  Site Oficial

Lá é possível encontra atividades complementares para desenvolver trabalhos em casa ou em sala de aula. Os recursos podem ser baixados e executados localmente em seu computador: quebra-cabeça, palavra cruzada, jogo da mémoria e caça palavra.

Confira!

Tentei capturar a tela do tweet:

HootSuite

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Versões offline: Gmail, Google Docs e Calendar

 

Ficar sem poder ler e escrever e-mails, acompanhar os seus compromissos ou acessar os seus documentos devido a falta de conexão com a internet, não é das coisas mais agradáveis. Pensando nisso, o Google acaba de adicionar, ao Gmail, Google Docs e Calendar a possibilidade de acessar estes serviços mesmo que não haja conexão com a rede.

Para acessar o Gmail sem estar conectado, o usuário deverá, obrigatoriamente, utilizar o Google Chrome e ter o aplicativo Offline Google Mail instalado no navegador. Na primeira vez que o app é acessado, o usuário deve optar por permitir ou não que os e-mails sejam armazenados localmente. Na mesma tela, o Google alerta que tal funcionalidade não deve ser ativada em computadores público e que o usuário poderá voltar atrás em sua decisão futuramente.

Confira.

Fonte: Google Discovery

domingo, 28 de agosto de 2011

Meio Ambiente - Educação Infantil


A Christiane Oliveria da Editora Peirópolis compartilhou via e-mail o artigo Vamos Plantar uma árvore? para despertar a consciência ecológica nas crianças.
O texto apresenta as atividades Mãos na terra, Pé de feijão e Pop-up de árvore além de um pequeno projeto incentivando a plantação de árvores.
Leia o texto aqui.

sábado, 27 de agosto de 2011

Escola Games–Coleta Seletiva


Escola Games é um site de jogos para crianças a partir de 5 anos que está em fase de testes.
coleta seletivaDestaque para o jogo Coleta Seletiva que convida a criança a ler sobre a coleta seletiva, a fazer coleta em casa e depois a jogar.
Confira!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Inquietações

 

Minhas inquietações com a educação são intermináveis e penso que é exatamente isso que possibilita novas pesquisas, novas buscas, novas reflexões,novas amizades virtuais, novas leituras…

Ontem ouvi Pierre Levy dizer “Somos a Geração do Presente”  e  já repeti inúmeras vezes nas redes sociais, através da escrita, e através da fala com algumas pessoas que encontrei. Essa frase representa o que penso sobre a educação contemporânea em todas as suas vertentes.

Está na hora de deixar o saudosismo de lado, embora nos faça bem, e acompanhar as mudanças  da educação. Precisamos abraçar o que é nosso: a educação. Nosso, que fique claro, dos profissionais da educação. Deixo claro pois muitos são os individuos que tomaram a educação para si e divulgam seus pensamentos sobre o assunto para TODOS.

A velocidade das informações nem sempre acompanha a nossa disponibilidade em tê-las principalmente quando está acompanhada da tecnologia. Hoje, a informação é de todos já que podemos, e temos o dever, de compartilhar com os colegas.

Leia aqui um pouco do que Pierre Levy compartilhou.

Seguimos conversando!

Abraços,

Débora Martins

Jogo orienta para os perigos da internet

Jogo on line orienta estudantes, pais e professores para os perigos da Internet

Com acesso gratuito, o game foi desenvolvido pelo Instituto Paramitas, em Parceria com a Child Protection Partnership ( CPP ) do Canadá, baseado em ideias de estudantes brasileiros.

Uma galáxia formada por planetas como Googs, Vírus e Chat é o ambiente virtual de um game construído a partir de ideias de estudantes brasileiros. O Galáxia Net foi desenvolvido pelo Instituto Paramitas, em Parceria com a Child Protection Partnership ( CPP ), do Canadá.

Uma das principais motivações dos idealizadores foram os altos índices de pornografia infantil. Só em 2010, mais de 9 mil casos foram denunciados no mundo e a maior parte deles envolvia perfis no site de relacionamento Orkut. Um dos diferenciais do game é um roteiro voltado para pais e professores, que traz orientações sobre como acompanhar o uso que seus filhos e alunos fazem da Internet.

O jogo está disponível on line, gratuitamente, neste link.

Assista à reportagem do Jornal da Cultura sobre o lançamento do game:

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Cursos para Educadores

 

O Instituto Paramitas promove a partir desse mês cursos para educadores. Confira:

O público-alvo é formado de educadores, consultores em educação e tecnologias, coordenadores pedagógicos e gestores que pretendem aprimorar o trabalho com as TIC nas escolas. Há também jornalistas, escritores e outros profissionais que acabam demonstrando interesse, por conta dos temas abordados.

Inscrições abertas!

Palestra: Inclusão Digital

 

Inscrições aqui.

AGOSTO_SALA DE EDUCADORES CARTAZ A3

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Dica de leitura: No fim dá certo

O texto No fim dá certo de Fernando Sabino foi a leitura realizada na formação de Diretores do Município de Francisco Morato

Espero que gostem.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Criando um blog 1

Criando um blog 1Algumas informações sobre como criar um blog que foram disponibilizadas na formação on line do Programa Rede In_Formação 


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Mídia Inclusiva

 

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul organizou o Manual de Redação - Mídia Inclusiva baseado entre outras fonte na Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência. Para ler e salvar o arquivo clique aqui.

Coleção Educadores

 

O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção, em par­ce­ria com a Unes­co e a Fun­da­ção Jo­a­quim Na­bu­co, dis­po­ni­bi­li­zou pa­ra downlo­ad a Co­le­ção Edu­ca­do­res, uma sé­rie com 62 li­vros so­bre per­so­na­li­da­des da edu­ca­ção. A co­le­ção traz en­sai­os bi­o­grá­fi­cos so­bre 30 pen­sa­do­res bra­si­lei­ros, 30 es­tran­gei­ros, e dois ma­ni­fes­tos: “Pi­o­nei­ros da Edu­ca­ção No­va”, de 1932, e “Edu­ca­do­res”, de 1959. A es­co­lha dos no­mes pa­ra com­por a co­le­ção foi fei­ta por re­pre­sen­tan­tes de ins­ti­tu­i­ções edu­ca­cio­nais, uni­ver­si­da­des e  Unes­co. O cri­té­rio pa­ra a es­co­lha foi re­co­nhe­ci­men­to his­tó­ri­co e o al­can­ce de su­as re­fle­xões e con­tri­bui­ções pa­ra o avan­ço da edu­ca­ção no mun­do. No Bra­sil, o tra­ba­lho de pes­qui­sa foi fei­to por pro­fis­si­o­nais do Ins­ti­tu­to Pau­lo Frei­re. No pla­no in­ter­na­ci­o­nal, foi tra­du­zi­da a co­le­ção Pen­seurs de l’édu­ca­ti­on, or­ga­ni­za­da pe­lo In­ter­na­ti­o­nal Bu­re­au of Edu­ca­ti­on (IBE) da Unes­co, em Ge­ne­bra, que reú­ne al­guns dos mai­o­res pen­sa­do­res da edu­ca­ção de to­dos os tem­pos e cul­tu­ras.
Pa­ra aces­sar: http://bit.ly/fy7rhp

Fonte: Jornal Opção

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O Porco e a Caixa - CC

"Um dia, Seu Leitão encontra uma caixa mágica que pode replicar qualquer coisa que você ponha nela. Seu Leitão fica tão egoísta, em relação à caixa, e tão desconfiado de qualquer um que queira usá-la, que começa a tomar medidas drásticas. Ele força todo mundo a levar seus itens copiados pra casa em baldes especiais... baldes projetados para proteger, mas que podem não ser tão bons pra ninguém mais...

O Porco e a Caixa é uma fábula moderna que ensina crianças e adultos que, às vezes, sim, é uma boa idéia confiar e compartilhar."

O livro  está disponível sob a licença CC-BY-SA 2.5 Canadá. (Creative Commons Atribuição e Compartilhamento sob a mesma licença) Para ver uma cópia dessa licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/ca/

SOBRE O AUTOR

MCM é um programador, escritor e artista

ocasional de Victoria, Canadá. Ele tem duas

filhas pequenas, e ambas gostam de dizer

"Pirulito da Silva", apesar de isso não ter

sentido algum.

SOBRE O TRADUTOR

Alexandre Oliva é desenvolvedor e ativista de

Software Livre. Ele mora em Campinas,

SP, Brasil, com sua esposa e sua filha pequena,

que adora esta história.

Clique aqui para ler e salvar a história

Fonte: REA

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Dicionário Livre - CC

 

capa2-minidicionc3a1rioA Editora Hedra lançou o Minidicionário da Língua Portuguesa  é a primeira obra de referência impressa sob as licenças Creative Commons (CC-BY-NC), permitindo ao leitor reproduzir, distribuir e modificar seu conteúdo, desde que não faça dele uso comercial e mencione sempre o nome do autor.
Com 35 mil verbetes, o dicionário conta ainda com divisão silábica, indicação de pronúncia e grafia dos plurais irregulares, além da maioria dos nomes de grupos e línguas indígenas do Brasil, geralmente não dicionarizados.

O dicionário está disponível para download em pdf aqui.

Unicamp oferece Curso sobre Tecnologias Digitais

 

O Laboratório de Novas Tecnologias Aplicadas na Educação (LANTEC) da Faculdade de Educação da UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas) está oferecendo o curso de capacitação na modalidade extensão sobre a “utilização de objetos de aprendizagem em sala de aula mediatizado pelas tecnologias digitais”. O programa do curso tem como justificativa a carência na divulgação de conhecimentos com relação a utilização de recursos digital denominada objetos de aprendizagem aplicadas na educação. Saiba mais sobre o curso aqui.

domingo, 7 de agosto de 2011

Dica de Leitura: O Homem que Roubava Horas

homem q roubava hora

O livro de Daniel Munduruku conta a história de um homem sem nome, sem casa, e que tinha uma família composta por um monte de cachorros.

O Homem que Roubava Horas poderia ser qualquer um dos moradores de rua e andarilhos espalhados pelas grandes metrópoles, com uma personalidade tão peculiar que mudou a forma como as pessoas a sua volta se relacionavam com o tempo e com elas mesmas.

Li, recomendo e deixo um pouquinho por aqui:

Tempo de aprender a usar o tempo

Quem tem hora não tem tempo: tempo de olhar o tempo.

Será que vai chover?

Será que as flores já abriram?

Temos tempo pra isso? Não!

Isso ocupa muitas horas.

E esquecemos de marcar nossas vidas no tempo!

 

Autor: Daniel Munduruku

Ilustrador: Janaina Tokitaka

Editora: Brinque-Book

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Google Acadêmico

 

scholar_logo_lg_2011Compartilho o “buscador” Google Acadêmico que é uma maneira de pesquisar literatura acadêmica: artigos revisados por especialistas, teses, livros resumos e artigos de editoras acadêmicas, organizações profissionais, bibliotecas de pré-publicações, universidades e outras entidades acadêmicas.

Recursos do Google Acadêmico

  • Pesquisar diversas fontes em um só lugar
  • Localizar artigos, resumos e citações
  • Armazenar o artigo integral em sua biblioteca ou na web
  • Ficar sabendo sobre os artigos principais de qualquer área de pesquisa

Como toda pesquisa é preciso ter cautela e selecionar o conteúdo que deseja encontrar.

sábado, 23 de julho de 2011

Meu #TwitterMix

banner_ttmix2011Em tempos de redes sociais, uso da internet, ou melhor, bom uso da internet acompanhei o Twitter Mix que aconteceu nesse sábado e teve como um dos seus temas: Como as redes sociais podem proporcionar a relação entre gerações?

Com tudo que ouvi e li na twitcam meus pensamentos ficaram borbulando. Primeiro pela possibilidade de acompanhar em tempo real uma ação que aconteceu do outro lado de São Bernardo do Campo-SP, depois por poder tuitar minhas reflexões também em tempo real, depois por encontrar várias pessoas “virtual-tempo real” que concordam com os meus pensamentos, enfim, por interargir com as quase 50 pessoas mais o palestrante do sofá da minha casa.

O uso da TIC e das redes sociais dentro dos espaços de educação formal (formal no sentido de escola pública ou privada onde o aluno está regularmente matriculado em uma série e/ou ano) é uma discusão que enfrenta tabus. De um lado o sistema, que por si só é tradicional e controlador, do outro lado os  alunos que estão inseridos na avalanche de informações e que muitas vezes não sabem como fazer bom uso de tudo.

Parte dos profissionais da educação dizem: “Bom era na minha época”. Esquecem que o tempo, a época é hoje, os alunos são os de hoje com suas diferenças, com acesso a informações, com possibilidade de fazer bom uso, ou não, depende do planejamento e da intencionalidade pedagógica do professor.

Por conta das informações em tempo real  vindas de várias fontes o professor cria alguns mitos sobre o uso das redes sociais. Não só professor, mas também: os gestores, os supervisores, os secretários, os gerentes e vale citar que “os mitos” estão presentes em outros locais de trabalho,não só na educação. Não é necessário ter medo de utilizar as redes sociais nas escolas. As possibilidades e uso estão em nossas mãos. É possível, por exemplo, configurar a privacidade do facebook para ficar mais seguro na utilização com os alunos. O twitter é uma plataforma de rede social que foi reinventado pelas pessoas como rede social. Já a utilidade cabe, ao educador, planejar uma twitcam entre escolas, é uma boa estratégia.

Boa parte das escolas contam com o laboratório de informática, mas teremos muito trabalho pela frente iniciando pela discussão de que espaços bem equipados e jogos não garatem o bom uso da web. É preciso revisitar o currículo,inserir a discussão da ética nas redes e mudar/focar o olhar para as possibiliddes da aprendizagem colaborativa com o uso do computador na sala de aula.

E como os alunos já estão na escola, são os alunos de hoje, talvez, não será possível aguardar a manisfestação do SISTEMA,ou, justificar a não  manisfetação, como já dito: é tradicional e controlador por si só. Probir o uso das redes sociais não é o melhor caminho: não temos o controle do acesso fora dos muros da escola.

Ação Já!

Em tempo…

Essas reflexões são do “meu #TwitterMix”! “Meu” no sentido de minhas reflexões, meus “repensares”, minha vontade de compartilhar por aqui, “meu” acreditar que o ser humano aprende sempre, que não está pronto, que sua melhor forma é a desse exato momento…

 

Colaboração:

Iris Porto - @irisporto

Léa Fagundes - @leafagundes

ONG da Rute - @ongdarute

Patricia Mendonça - @patrimm

Rute Vera Mª Favero - @rutevera

Sonia Bertocchi - @SoniaBertocchi

Twitter Mix - @Twiter_Mix

Volney Faustini - @volneyf

Para ler mais sobre as hashtags #TwitterMix

 

 

 

 

 

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Redes e Comunidades – Creative Commons


Li a versão impressa do livro “Redes e Comunidades: ensino-aprendizagem pela internet” de Jaciara de Sá Carvalho que já está disponível na licença Creative Commons by-sa 3.0.
O livro trata de redes sociais, comunidades virtuais, redes de aprendizagem on line, comunidades virtuais de aprendizagem... São muitas as novas expressões que circulam e se misturam no cotidiano daqueles que educam, ou desejam educar, pela Internet, mas que nem sempre atentam para as distinções e características que podem fazer a diferença na prática educativa.
Destaco o capítulo 3, Educador: o nó robusto,que trata o papel do educador na rede de aprendizagem.
Para salvar o arquivo clique aqui
 
Boa Leitura!

 

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amigo é amigo!

Para você meu amigo de perto, de longe, virtual, do trabalho, das andanças... Feliz Dia do Amigo! AMIGO É AMIGO E É O QUE É... AMIGO É AMIGO PARA O QUE DER E VIER.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Botão do Google+1



O botão +1 é uma abreviação para "isso é muito legal" ou "você deveria conferir isso".
Clique no botão +1 para mostrar publicamente sua aprovação sobre algo. Ao fazer recomendações usando o botão +1, você pode ajudar amigos, contatos e outras pessoas na web a encontrar o que há de melhor durante suas pesquisas.

1ª Feira Literária de S.B.Campo

FELIT

Visite a FELIT no facebook e no twitter.

domingo, 17 de julho de 2011

Prova Brasil e Provinha Brasil

A Prova Brasil e o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) são avaliações para diagnóstico, em larga escala, desenvolvidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). Têm o objetivo de avaliar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos.

Nos anos em que a Prova Brasil e o Saeb são aplicados, as secretarias estaduais e municipais de educação e as escolas públicas da educação básica, que possuem turmas de quarta e oitava séries (quinto e nono anos) do ensino fundamental e terceira série do ensino médio, recebem os cadernos Matrizes de Referência, Temas, Tópicos e Descritores.

Confira:

Caderno da Prova Brasil 2011

Caderno do Saeb

Provinha Brasil

Fonte: MEC

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Atalho do Facebook

Sobre...

2013 5ª ENEX 5º ENEX 5º Fnex Acervo Revista Ciência Hoje Acessos Administração Municipal Adriana Falcão Amigo Animação Aprender a Aprender aprendizagem Araquém Alcântara Artes Assédio Moral Atividades Educativas Áudio autismo Avaliação Biblioteca Bicudas Bienal blog Blog do Sítio Boas Festas Brasília calvin Campus Party Cecília Meireles Celular Cenp Centro Educacional Pioneiro Charge Cidade dos Meninos Cidade Interativa Ciência e Tecnologia Colégio Caminhar Computador em sala de aula CONAE Concursos Conhecimento Conhecimentos Prévios Contação de Histórias Coordenador Pedagógico Cortinas Creative Commons Cultura Digital Currículo currículo nacional Cursos online Débora Martins Desenho Infantil Desenrolando a fita Deu Paula na TV Dica de Leitura Dicas Dicionário CC Direito Autoral Diversidade Documentário download Drive Thru de Oração e-book EAD eBooks ECA Editor de Imagem educação Educação e Formação Educação e Gripe Educação e Mudança Educação e Trabalho Educação e trabalho em equipe Educação Familiar Educação Inclusiva Educação Infantil Educação Inovadora Educação Pública EducaParty Elie Bajard Ensino de Tempo Integral Escola Escola da Ponte Escola de Governo Escola do Futuro Escola Pública Escola Reflexiva Estágio Facebook Família Feira Literária FENTEC Férias Férias;Material Escolar Fernando Pessoa Filmes Filosofia Folclore Formação Foto Flex Fotografia Fundação Lemann Gadotti Gestão Escolar google Guia da Reforma Ortográfica Helena Negreiros História da Escrita Honoris Causa Imagem Imagens Free Inclusão Inclusão Digital Índio Índio Educa Inquietações Intervenção Isabel Alarcão João Acaiabe jogo da memória Jogos Jogos do Brasil José Manuel Moran José Pacheco Leis Leitura Leitura Digital Leitura e Tecnologia Líder Liderança Líderes em Gestão Escolar Links listas de palavras Literatura livro digital livro virtual Livros livros acadêmicos lixo eletrônico Luciana Trocolli Lula Maria Helena Negreiros Marina Colasanti Matemática MEC Meio Ambiente migração do blog Minhas Anotações Monteiro Lobato Mundo do Sítio Museu Virtual Música O que é um wiki? Online Convert Open Education Week 2012 parceria Paulo Freire Paulo Freiris Pesquisa Pilar Lacerda Pinterest Pipal de Papel Planejamento PNE Poemas e Poesias Política Pública portfolio Prática Pedagógica Prezi Processo Criativo Professores Profissão Educador Progressão Continuada Project Gutenberg Projeto EntreMeios Projeto Político Pedagógico Projetos Prova Brasil REA REA Brasil Reajuste Salarial Rede In_Formação Redes Sociais Reflexão registro respeito Reunião com pais Revista Educação Pública Revista Época Revista Espírito Livre Rio+20 Roteiro de Vídeo Ruth de Aquino Saberes dos Alunos Sala de Aula Santo André Saresp Seminário Sérgio Amadeu SESC Simpósio Caminhar Site Situação de Aprendizagem Software Livre Tablets Tarsila do Amaral Tatiana Belinky Teatro Tecnologia Tecnologia;Lea Fagundes TEDxRio Tempo Tendências Pedagógicas Território do Brincar Trabalho Coletivo TV Escola Twitter Twitter Mix UNB Undime Unesp Uso da internet USP Vídeo Vìdeo Vídeo Educacional Vídeo Educacional; Voxli Webinar Wiki ZooBurst

Livres para pensar...

Pesquisar este blog

Siga o blog por e-mail

Quem sou eu

Minha foto
São Bernardo do Campo, São Paulo, Brazil
Professora, Pedagoga,Psicopedagoga, Mestranda em Educação, esposa, mãe,formadora de professores.

Eu participo....

Postagem Recente...